domingo, 5 de outubro de 2008

Crítica ao filme Nanny Mcphee - A Babá Encantada

ANÁLISE DO FILME



Nanny Mcphee - A Babá Encantada é um fabuloso e engraçado filme que conta a história de um viúvo, Sr Brown, pai de sete filhos não muito educados. A mãe deles morreu há um ano e após este trágico acontecimento, Sr Brown, se esforça para criar e educar os filhos. Uma tarefa difícil, pois as crianças são muito malcriadas tanto que já colocaram para fora de casa 17 babás.

Desesperado após o pedido de demissão da última babá, o pai corre até a agência de babás para tentar contratar outra, porém não tem sucesso, pois todas as babás disponíveis ele já havia contratado. No entanto ele é surpreendido por uma voz misteriosa que diz que a pessoa de quem ele precisa é a Babá Mcphee. Após ouvir esta voz, Sr Brown começa a procurar esta babá, porém não consegue encontrá-la.

Quando chega a casa ele vai direto ao quarto das crianças e lhes diz com ar autoritário que, pelo motivo deles terem expulsado mais uma babá de casa, teriam que ir direto para a cama sem jantar. Contudo os filhos não obedecem e começam uma tremenda bagunça na cozinha da casa. No instante em que todos estão na cozinha, recebem uma visita nada esperada, a Babá McPhee.

Percebe-se neste trecho do filme a presença da teoria tradicional do currículo. De acordo com Tomaz Tadeu da Silva, uma das características dessa tendência é querer ajustar a criança e jovens à sociedade tal como ela existe, ou seja, o pai queria que seus filhos se comportassem e aceitassem as regras sem desobedecê-las e sem questioná-las.

Ela é recebida pelo pai que estava um tanto assustado com sua aparência horrorosa. A babá se apresenta dizendo ser uma babá do governo e que teria sido mandada para ajudar o pai na educação dos filhos. Ela pergunta onde estão as crianças. Dada a resposta pede licença e adentra a cozinha deparando-se com a bagunça das crianças. Como de costume, elas continuam fazendo sem dar a menor importância para Nany, a qual, vendo que as crianças não estavam obedecendo a ordem, dá-lhes um castigo. Vendo o ponto em que a situação havia chegado e que a babá só iria deixá-los livre do castigo quando pedissem desculpas, eles resolvem ceder às ordens e então tudo volta ao normal. Eles aprenderam a primeira lição: Ir para a cama quando forem mandados.

No dia seguinte, todos estavam confiantes de que iriam colocar a babá para correr. Então, logo pela manhã Nany deu a ordem deles levantarem, escovarem os dentes e descer para tomar o café. Porém, eles resolveram de que não iriam levantar naquele dia e fingiram estar doente. Quando a babá chegou para vê-los, percebeu que estavam mentindo e castigou-os novamente usando outra mágica. Ao final do dia as crianças tinham aprendido mais uma lição: Levantarem quando mandados.

Outro aspecto encontrado da teoria em questão é que esta concentra-se muito em objetivos e quando a babá chega na casa apresenta que possui objetivos claros e que só fica satisfeita quando os mesmos são alcançados. Mais uma prova disto será mostrada em uma cena em que ela mesma diz: “Enquanto vocês precisarem de mim e não me quiserem eu permanecerei aqui, mas quando me quiserem e não precisarem de mim, deverei partir.”

Observa-se, também, que a babá estabelece regras, padrões. Esta é outra característica da teoria tradicional: estabelecer padrões. Segundo Bobbitt isso acaba com as variação de opiniões existentes e, além disso, as atividades ficam mais rápidas.

Enquanto isso o pai se esforçava para conseguir uma nova esposa, pois lady Adelaide, tia da sua falecida esposa, exigia que ele se casasse antes do fim do mês, caso contrário ela iria deixar de ajudá-lo nas despesas de casa. Tia Adelaide faz uma visita para apressar o pai e aproveita para levar uma das filhas do viúvo. As crianças ficam desesperadas e acabam mandando no lugar a empregada da casa: Evangeline.

No dia seguinte o homem acha uma mulher não tão agradável para se casar, porém essa idéia não é aceita pelas crianças e eles fazem de tudo para espantar a pretendente do pai. Em uma tarde eles estragam o chá que o pai havia preparado para pedir a mão da senhora em casamento. Ao terminar o pai explica a situação em que eles se encontravam. As crianças se arrependem e pedem desculpas a mulher pelo mal entendido.

É chegado o dia do casamento todos estão preparados, quando chega a tia Adelaide trazendo consigo Evangeline, a menina que antes era empregada agora é uma dama. Todos ficam admirados com a sua beleza e educação.

No momento do casamento, os filhos resolvem não deixá-lo acontecer inventando que o local estava cheio de abelhas. Então a festa transforma-se em uma verdadeira bagunça, uma guerra de comidas acaba desmascarando a noiva. Tia Adelaide percebe que não vai mais haver casamento e vai saindo da festa dizendo que a ajuda esta cortada e que o pai deverá se virar.

De repente, o filho mais velho tem uma idéia. Ele diz que o pai deve se casar com Evangeline, pois sempre percebeu que eles se gostavam. Então, Nany em um passe de mágica transforma toda aquela bagunça em uma linda festa.

Durante o período em que a babá encantada esteve naquela casa ela ensinou lições para as crianças, como dizer obrigado, com licença, por favor, dentre outras atitudes que antes de sua chegada não acontecia naquele ambiente. E conforme ela ia tendo suas conquistas seu rosto ia ficando belo e seus defeitos desaparecendo.

O filme acaba com a babá dizendo uma frase: “Enquanto vocês precisarem de mim e não me quiserem eu permanecerei aqui, mas quando me quiserem e não precisarem de mim, deverei partir.”

No decorrer do filme percebe-se em algumas atitudes da babá o que se chama de elementos curriculares. Estes encontrados são mais encontrados na tendência tradicional os quais são organização, metodologia, planejamento, objetivos e eficiência.

8 comentários:

Anônimo disse...

OBRIGADA ! vAMOS UTILIZAR ISSO PARA UM TRABALHO : ) QUE SIMPATICO ! HIHI

Anônimo disse...

Oi Daniel.Meu nome é Dina. Sou prof. univerrsitária e leciono Sociologia da Educação, Curriculo e Aprendizagem, Didática e Dinâmica de Grupos e Jogos Pedagógicos no curso de Pedagogia. Encontrei seu blog por acaso e Adorei. Vc está estudando o msesmo que meus alunos. Meu e-mail: dinafc2000@yahaoo.com.br.

Anônimo disse...

Obriga, isso vai me ajudar muito no meu trabalho hihi :D

Professora Cristela disse...

achei bem elaborada pois você e um otimo escritor,no seu resumo so faltou as duas ultimas regras que me ajudariam a fazer um trabalho para meus alunos.Você deveria estudar bem,você vai alcançar os limites de um estudante inteligente,pois você tem futuro de dedicação.Sempre estude muito,eu me arrependo em terestudado pouco!!!

Anônimo disse...

muito bem isto vai ajudar-me muito no trabalho bg!

barbara disse...

nossa vc e burro vc nao sabe nada nem e ssim o filme ta retardado
hihi

Anônimo disse...

parabens............. foi exatamente assim
muito obrigado

Anônimo disse...

eu só achei 3 regras e sao 5 mas me ajudou pra burro obrigada